Rafael do Val: Corri numa rua sem fim Cresci numa casa...

Corri numa rua sem fim
Cresci numa casa sem paredes
Voei além dos limites triviais

Experimentei o que não tem gosto
Senti o que não tem cheiro
Vivi o intocável

Procurei noites ditosas
Acordei dias abrumados
Edifiquei-me além da negra aflição
Fraquejei-me sob o enorme peso do amor

Inserida por rcassio