Revelon Santos Delfino: Há um vento selvagem soprando Pelas...

Há um vento selvagem soprando
Pelas esquinas da minha rua
Todas as noites, as casas estão brilhando.
Pela noite eu ando até o raiar do dia,
A manhã é para dormir...
Através das ruas escuras
eu procurava para ver você
do meu próprio modo,
E a noite se deita sobre nos.

Então sigo pela rua onde os fantasmas em trabalho
se agitam,
Para que suas maldições se quebrem...
Você esta na casa e esta em minha cabeça...

Inserida por RevelonSD