Débora Cristina Gallazzini: Baú Nesse fosco baú de lembranças...

Baú

Nesse fosco baú de lembranças
guardo acorrentada a minha esperança
Para que ela não mais me escape
Para que ela não se afunde nesse mar
Mar escuro, cheio de tubarões
Tubarões sem alma, comedores de corações!..
Por de baixo daquela pedra mágica
ficam esmagadas as minhas risadas
para que mesmo destruidas
eu possa guardá-las
guardá-las para o resto de minha jornada!..
Dentre aquele cardume de peixes dourados
existem fagulhas de meu passado
fagulhas intensas e tristes
que me obrigaram a crescer e a esquecer,
esquecer dos contos de fadas
das pessoas que por mim foram amadas
e da inocência que me foi tirada!.
Tudo que guardo neste baú é oque sou
oque já sonhei
é oque não consegui conquistar,
é oque ainda hei de amar (..)

Inserida por degallazzini