Newton dias lourenço: A Ótica da Ética Por Newton Dias...

A Ótica da Ética
Por Newton Dias Lourenço

*O ser humano vivencia a si mesmo, seus pensamentos como algo separado do resto do universo que o cerca - uma espécie de ilusão de ótica de sua consciência, moldado pela cultura. E essa ilusão é um tipo de prisão que nos restringe a nossos desejos pessoais, conceitos e ao afeto por pessoas mais próximas. Nossa principal tarefa é a de nos livrarmos dessa prisão, ampliando nosso círculo de compaixão, para que ele abranja todos os seres vivos e a natureza em sua beleza. Poderá ser que ninguém consiga atingir plenamente esse objetivo, mas lutar pela sua realização já é por si só parte de nossa liberação e o alicerce de nossa segurança interior*
Albert Einstein

Ótica [Do gr. optiké, pelo lat. tard. optice] S.f. Parte da Física que investiga os fenômenos de produção, transmissão e detecção de radiação eletromagnética de comprimento de onda compreendido aproximadamente entre 10Å e 1 mm.
Ética [Do lat. ethica < gr. ethiké.] S.f. Filos. Estudo dos juízos de apreciação referentes à conduta humana, suscetível de qualificação do ponto de vista do bem e do mal, seja relativamente à determinada sociedade, seja de modo absoluto. [Cf. bem (1) e moral (1).] .
Ética é uma parte da Filosofia que busca refletir sobre o comportamento humano, sob o ponto de vista das noções do bem e do mal, do justo e injusto. Sob a ótica da ética elaboramos princípios de vida capazes de nos orientar para uma ação moralmente correta. Sob a ótica da ética refletimos sobre os sistemas morais elaborados pelos homens.
O que devo fazer para ser justo? Quais os valores que devo escolher para guiar minha vida? Há uma hierarquia de valores que deve ser seguida? Que tipo de ser humano devo ser nas minhas relações comigo mesmo, com meus semelhantes e com a natureza? Que tipo de atitude devo praticar como pessoa e como cidadão?
O emprego das definições etimológicas e nossos questionamentos depreendem demarcar a maneira de como nós conduzimos nossas vidas e de como devemos conduzir nossas vidas.
Temos um começo! O começo pelos Princípios e a nossa permanente lealdade. Aprendemos e ensinamos. É o nosso oficio para fortalecer o caráter e o próprio senso crítico, na interação entre a reflexão interior e a ação exterior, para a fortificação dos valores intrínsecos dos indivíduos.
Revendo os dogmas, arquétipos e hábitos culturais arraigados no nosso dia-a-dia, que não se combinam com a nossa ansiedade por dignidade e moralidade, que nos envolvem - a nossa Sociedade envolvida, poderemos romper com este paradigma e paradoxo em que vivemos, onde se fala de ética e solidariedade de forma tão gratuita e leviana, pois o que assistimos prevalecer ainda é a Lei do mais esperto e da vantagem em tudo. Leve vantagem em tudo, você também! Certo?
Devemos mudar. Podemos mudar. Então comecemos no nosso universo profissional; aprendendo e ensinando; continuemos a mudar no seio de nossas famílias; popularizemos nas nossas rodas de amigos.
Mas com Princípios:
o princípio de melhorar a qualidade de vida do ser humano e a saúde do meio ambiente;
o princípio em considerar todos iguais, de ser solidário com cada um que lhe procure;
o princípio de trabalhar para superar as desigualdades de qualquer natureza seja cultural, social, psicológica ou fisica;
o princípio de ser ético, competente no que faz - conhecimento, habilidade e atitude;
o princípio do respeito e companheirismo com quem trabalha, parceiro de quem lhe procura;
o princípio da honestidade e do equilíbrio em relação a si próprio e ao seu próximo;
o princípio de que se utilizara o "cientismo" e a tecnologia para o seu próprio bem e para o bem de todos, independente de quaisquer outros valores; e
o princípio do cuidado em tudo o que se faz.
Leiam, releiam, conheçam e exercitem as normas éticas que regem nossas vidas. Reavaliem as suas idéias éticas em relação ao exercício profissional. Deve ser uma constante. Reavaliar é evoluir, é evoluir o ser, é evoluir o saber, é evoluir o fazer.
Não realize ou mantenha desajustes por pura vaidade, gratuitamente, que acarretem dificuldades, frustrações, perdas, dores, medos, desesperanças e que minem o trabalho individual ou coletivo. É descontinuar um profissional, um cidadão, um indivíduo, uma instituição. Há uma grande necessidade de diálogo e entendimento.
*Não temos cuidado; nós somos cuidado. Sem cuidado, deixamos de ser humanos*
*Tudo que existe e vive precisa ser cuidado para continuar a existir e a viver: uma planta, um animal, uma criança, um idoso, o planeta Terra... a essência do ser humano reside no cuidado. O cuidado é mais fundamental do que a razão e a vontade... cuidado com a Terra, com a sociedade sustentável, com o corpo, com o espírito, com a grande travessia da morte...*
Leonardo Boff
*Tenhas cuidado com as tuas palavras quando estiveres com amigos. Tenhas cuidado com o teu gênio quando estiveres com seus familiares. Tenhas cuidado com os teus pensamentos quando estiveres sozinho*.
Supere teus preconceitos. É preciso que se superem a cada momento, a cada ato uma serie de preconceitos históricos e culturais que corrompem a unidade do ser humano. Precisamos superar o punhal lancinante das palavras e a espada decepante dos atos que, juntos corroem a ciência, a tecnologia, a moral, a sociedade e a política. Supere o preconceito que discrimina as mulheres, os negros, os mulatos, os índios, os pobres, os homossexuais, os religiosos.
*Os sete pecados capitais responsáveis pelas injustiças sociais são: riqueza sem trabalho; prazer sem escrúpulos; conhecimento sem sabedoria; comercio sem moral; política sem idealismo; religião sem sacrifício e ciência sem humanismo.*
Mahtma Ghandi
Mantendo a firmeza nos princípios e agarrando-nos aos compromissos com moralidade, perseverança, coragem, autodisciplina,
responsabilidade, atividade e integridade, enfrentamos melhor a adversidade que surge nessa grande aventura que são as nossas vidas.
*Talvez seja melhor ser irresponsável e certo do que ser responsável e errado.*
Winston Churchill
Ao compromisso profissional a solidez nos princípios serve para delinearmos nosso perfil perante o Juramento prestado. Dimensionamos nossos trabalhos para que venham garantir formação sólida e qualificada no mercado de trabalho, nos grandes centros de pesquisa e investigação cientifica da fenomenologia dos seres vivos e em nossas salas de aulas.
*...devem dedicar técnica (cérebro) e trabalho (mãos) ; mas esses terão um desempenho precário se não estiverem impregnados de alma e coração... Eles vão depender fundamentalmente das pessoas - seres humanos... Uma verdade é obvia: ninguém cuida de ninguém se não cuida de si mesmo... tem que se ter o estimulo à auto-estima e fazer as pessoas entenderem que o primeiro e o mais importante elemento de uma atividade humana é o julgamento que cada um faz de sua própria atividade. A felicidade proveniente de um trabalho gratificante vem da capacidade que as pessoas possam ter de entender que o primeiro beneficiário de uma atividade de qualidade deve ser o próprio trabalhador... Essas considerações são dedicadas a você que busca um trabalho com qualidade cada vez melhor e não esquece que o centro de qualquer atividade produtiva deve ser o Ser Humano, origem e destino do nosso trabalho.*
Alexandre Adler
É o nosso aprendizado; é o nosso ensinamento.
_________________________________
Conselheiro do CRBio-2
Membro das Comissões de Legislação e Normas e de Ética do CRBio-2
Publicado no BioNoticias no. 59 - maio de 2003
Atualizado em 06/05, pelo autor.

Inserida por newtondl