Antônio Júnior: Tempo Passam-se anos e mais anos, tudo...

Tempo

Passam-se anos e mais anos, tudo muda, morre se acaba aos poucos, mas ele permanece. E como muitos pensam e se enganam. Ele não faz parte desse complô corrupto chamado por nós de vida. Sua tarefa desde o início é reger e com muito rigor quem se projeta ou tenta se igualar a ele.

E não da trégua pra ninguém...

Pra seu ninguém mesmo !

E não tem desculpa, enrolação, volta amanhã, pra ele isso não existe. Você pode não ser o culpado, ter todos os argumentos e provas de sua inocência, mas você não tem escolha...

É viver submisso a ele e estar de prontidão a qualquer ordem designada.

Já fizeram máquinas pra tentar controla-lo, lhe deram apelidos, qualidades e atribuições físicas, tudo pra tentar ter algo que lhes proporcionassem uma proximidade do que ele realmente é, mas na verdade tudo não passa de uma roda com graduações numéricas e palitos girando em torno.

Inalcançável.

E não há e nem existe experiência maior.

Pois ninguém viu, vê e vai ver o que ele viu...

Ninguém ouviu, ouve e vai ouvir o que ele ouviu...

Sentir ?

Não, não existe sentimento para ele...

O mesmo desde o início dos tempos...

O único que não muda.

Guerreiro do passado, Herói do presente o Rei do futuro...

Cavaleiro dos séculos...


Palmas para o Tempo !

Inserida por antoniojunior