Ana Paula Arruda: Hoje eu me pergunto, e por diversas...

Hoje eu me pergunto, e por diversas vezes transformo ou mudo o que disse. Pergunto-me o por quê?
Por que você? Eu não sei a resposta exata é triste pensar que alguém pode ao mesmo tempo te fazer a mulher mais feliz do mundo e o ser mais fracassado do universo. Você é uma parte de mim que eu descobri a pouco, não gosto do que sinto pode até parecer egoísmo, mas não gosto por que me faz sentir fraca, ainda não descobri o antídoto contra seu veneno, ah doce veneno tão doce que eu acabei provando, como é bom seu veneno.
Talvez tenha me entregado demais, mas eu já devia saber que iria ser assim não sei ser ponderada sou intensa, me jogo, me entrego sem medo sem reservas, isso pode até me fazer sofrer, mas devo admitir me faz muito bem enquanto da certo, hoje talvez carregue cicatrizes enormes dentro de mim algumas ainda sangram sabe, mas é tão bom olhar para elas, e como se eu estivesse olhando pra mim cicatrizes de amores antigos, tudo bem machucaram, mas me fizeram bem também tento então lembrar isso momentos de prazer, de entusiasmo, de sentimentos a flor da pele, de provocação e de muitas e muitas tardes de amor.
Você pode achar uma pessoa que joga com os sentimentos um pouco insana, e não tiro sua razão principalmente por que esse jogo a envolve de certa forma, mas eu digo que não é assim o jogo representa o gosto que ela tem por outro alguém. E prazeroso, pois esse alguém despertou o instinto de caça, e tão bom eu sinto exatamente isso não é uma competição. E querer uma realização. Talvez você não entenda, mas eu sou tudo que você talvez nem conheça, eu te assusto? Normal eu assusto a maioria, não são acostumados a ver tanta sinceridade, mas eu não estou acostumada a me esconder prefiro machucar a mentir é meu jeito talvez goste talvez não isso é um direito seu mas também é um direito meu me manter autentica, não vou nunca me falsificar pra agradar pode achar o que quiser de mim. Eu vou continuar assim andando com o coração em farrapos, mas com o rosto limpo a garganta sem amordaças, a voz livre, os pés descalços, e minhas asas no mesmo lugar, vou continuar voando e sonhando, quem sabe com você quem sabe com outro, mas eu me realizo assim, sou assim eu me amo assim.

Inserida por anninhaarruda