Adriano Hungaro: CONSTRÓI-SE UM AMOR... Um amor nunca se...

CONSTRÓI-SE UM AMOR...

Um amor nunca se constrói por regras; porque as regras acabam e o amor acaba junto. Um amor nunca se constrói em meio ao ciúmes e ao medo. Porque o ciúmes e o medo minam e matam o amor... ainda cedo. Um amor nunca se constrói em meio às cobranças e a desconfiança. Porque elas também minam e destroem o amor... com muita dor.

Um amor se constrói de sutilezas, de boas intenções e de boas maneiras. Se constrói do aprimoramento de idéias, do desapego da matéria, de histórias compartilhadas e memórias lembradas. Se constrói por afinidades, sem vaidades, com coragem. Se constrói da adição de cores, de toques suaves, de sabores. Se constrói da química entre os corpos e pensamentos. Se constrói em meio às verdades, à cumplicidade... cumplicidade de dois, sendo apenas um.

Constrói-se um amor assim... um mais um somando dois... e dois somando apenas um. Em corpo, alma e espirito. No mesmo caminho... como os mesmos sonhos, com os mesmos ideais e sempre, sempre, sempre... eternamente apaixonados.

Inserida por AdrianoHungaro