Adriana Calumby: PanEla dE tAmPa Panela de tampa, tapa...

PanEla dE tAmPa


Panela de tampa, tapa esse naná, que não sou criança, vem logo niná.
Panela de tampa esse fogo subi, abaixa temperatura, agente ser feliz.
Panela de tampa deixa caldo engrossar que não sou criança, pra beber mugunzá.
Panela de tampa nesse angu tem anga, se uni cumigo pra não transbordar.
Panela de tampa, vamo ser feliz, se uni cumigo, renasço feliz.
Panela de tampa, no gogó, caldo grossinho sem vira gororó, bem de mansinho não faço dar dó.
Panela de tampa, vem logo pra cá, caldo quentinho não pode esfriar.
Vem logo tira, não deixa de lá, que fogo não apaga, neném quer mamar.
Quero teu gogó, neném quer mamar, panela de tampa, vai voar.
Voa tão longe logo neném não sou criança, entro na brincadeira também, caroço de milho nesse jequiá. Caroço sem tampa, panela neném, vem logo, que cansa esse vai e vem.
Vamo tudo denovo, outra vez começar que eu não me canso de fogo brincar.
Menino se queima denovo neném impressão a marcar, fogo ascender antes ele que seja você...
Panela de tampa isso é tudo que eu quis, pego caroçinho, a tampa panela tampar, panela de tampada, esquecida temperatura sufocar.
Não mexa denovo no calo nenem tudo é meu nao me canso de brincar também.

Inserida por adrianacalumby