Edgardo Xavier: Desejo Quando nos descobrimos com sede E...

Desejo

Quando nos descobrimos com sede
E nos bebemos
Quando famintos nos saciamos
Na lava que nos acende


Deixa que corram os sentidos
Nessa louca dança do viver
Deixa que o sangue também corra
Aos borbotões
Pelas nossas veias em festa
E antes que se acabe o que resta
Deste universo de sedes e corações
Ama-me outra vez.

Inserida por solitaria543