Edgardo Xavier: Pelas Palavras Navego pelas palavras Rio...

Pelas Palavras

Navego pelas palavras
Rio calmo
Voz de sempre
E corro da foz à nascente
Para sentir-te

É no limite que acontece
a mudança
que me transforma
de homem em criança
Água
Vento
E onda que estremece

Sóis são os teus olhos
ao cair da noite
sóis são os sons
que ardem nos teus lábios
quando me segredas o nome

O sol?
Existe quando não estás

Inserida por solitaria543