Paulo Master: Balada do amor Voe o mais alto que...

Balada do amor

Voe o mais alto que puder.
Viva a sua vida com tamanha intensidade que nem mesmo você a possa acompanhar, e na velocidade do amor seja levado ao mais longínquo dos lugares em que se possa estar, pensamento sem relutar, sinta sua vida vibrar de tanta emoção que no pulsar do seu amor seu coração venha dar pulos de felicidade, o amor nos dá asas e nos ensina a cair sem se machucar ou talvez nos machuque sem se dar conta que havia machucado outras vezes e nem se quer seqüelas deixou, deixe que o amor lance sobre você seu gosto sem juízo, é o sabor da lembrança deliciosa, sumo do desconhecido fruto da avidez, jamais lute contra ele, apenas o desfrute com a sensibilidade de um anjo, pois o sorriso angelical irá te fazer conhecer o destino dos apaixonados que nada mais é que a saga do amor em ascensão, sempre crescente, coração que sente na alma e ouve uma linda canção, arrepio do corpo, simples sensações delicadamente disfarçadas pela emoção, o caso é sério, a vida é séria, mas o amor é comédia melodramática, dessas que nos fazem sorrir e chorar, o choro mais intenso, mas a felicidade nunca sentida, ferida que não quer sarar, vínculo formado por algemas invisíveis simples argumentos encontrados pelo coração, não existe o não com sanidade, abduzir o amor de uma vida é morrer sem estar morto de verdade, salvar uma noite sacrificando o dia, rezar para ela chegar sorrindo e te fazer delirar, comer o pão da vida sem se saciar, somos mais que simples mortais, estando eternamente alojado na vida de outrem como diamante fragmentado em uma rocha, mas tudo pode acabar num simples sopro, e apenas a lenda da vida continua, pois o amor só deixa marcas em quem ficou.

Inserida por Paulo-Santana