Divine: Ah como eu queria que o tempo não...

Ah como eu queria que o tempo não passasse.
Ou ao menos, passasse mais devagar.

Há alguns minutos eu era só uma garotinha, brincava com bonecas e chorava quando caia e esfolava os joelhos.
Diziam-me, tens que ser uma boa menina portar-te bem.
Mas existia sempre alguém para me limpar as lágrimas.

De repente, lá estou eu..uma adolescente, praticamente adulta.
Tendo que me preocupar com coisas terríveis, como o que vestir para sair com os amigos, aquele fim de semana que o meu pai teima em proibir, aquele saída a noite que tem hora marcada para chegar..E a fazer enormes tempestades em copos de água.

Diziam-me, tens que aprender que a vida não é como tu pensas, ainda não és adulta és pouco mais de uma menina..
Existia sempre alguém que me provocava lágrimas.

Sei lá quando, ou mesmo o porquê, mas parei para pensar sobre a adolescência... que fase difícil! Tantas certezas cheias de dúvidas, de certa forma foram uma delícia!

Mas é complicado mesmo é ser adulto sem deixar de ser criança.
É terrível a pressão, e haja pressão...
A família pressiona para ser adulta e deixar de ser menina e ter modos ,sim, precisamos ter modos.

Os amigos cobram um comportamento estável. Uma parte da sociedade exige que o comportamento seja mais adulto, o outra acha que nos mostramos adultos demais.
E a pressão interna….

Dizem-me , ah, vê se cresces e te tornas adulta já têm idade para isso.. deixa de ser sonhadora a vida não é assim.. já não és criança.

Hoje não me provoca lágrimas quem quer.
Mas o que dizer as nossas vontades?
As nossas vontades.. Alguém faz realmente só o que nos faz feliz? Alguém segue exclusivamente as suas vontades?
Por acaso alguém acha que sabe o que realmente quer da vida para amanhã????
Quantas dúvidas!!!

Infelizmente é assim que as coisas são.
Viver é mesmo assim, apesar das crises e dos dilemas tentar ser feliz é complicado porém animado.
Se eu sei o que quero amanhã ? É improvável... Mas viver é bom... Sim, todos os dias são dias de aprendizagem.

Inserida por Divine.