Antoine de Saint-Exupéry: Ninguém te sacudiu pelos ombros quando...

Ninguém te sacudiu pelos ombros quando ainda era tempo. Agora, a argila de que és feitos já secou e endureceu e nada mais poderá despertar em ti o místico adormecido ou o poeta ou o astrônomo que talvez te habitassem.

Inserida por luferraz