Lyah dos Anjos: A CRIADA DO MEU PAI O maior erro da vida...

A CRIADA DO MEU PAI

O maior erro da vida do meu pai foi ter se apaixonado. Um Homem tão distinto e importante como ele não devia nunca se apaixonar, nem cair nos encantos de uma mulher.
O engano mais grave que minha mãe cometeu foi sonhar que se casando teria um Homem para amar e ser amada, minha mãe nao estudou, meu pai é diplomata distinto homem sempre de boas relações, minha mãe viaja apenas para o mercado meu pai conhece países que ate o nome me são escusos de lembrar, tem as mãos macias e anda sempre cheiroso, minha mãe pelo contrário, tem as mãos calejadas de tanto saber concertar porta, lavrar manualmente e cheira a terra molhada.
É assim que eles se casaram, minha mãe cobriu o rosto a cerimónia inteira e continuou cobrindo suas vontades a vida toda, meu pai teve medo de mostrar a minha mãe a sociedade e continua com medo de assumir as origens do grande amor da sua vida.
Minha mãe sabe que meu pai a ama, mas sabe também que ele tem vergonha desse amor, por isso o seu lugar preferido é a cozinha la de casa onde se esconde e ouve meu pai dizer aos colegas "minha mulher não está, o jantar a criada o fez" nunca vi minha mãe chorar ou derramar uma lágrima se quer pela sua condição, pelo contrário está sempre alegre nas noites para receber meu pai, ele a abraça e diz que a ama mais que tudo na vida, elogia seu cheiro de terra molhada e adormece no seu colo.
Certo dia perguntei a minha mae, porque e que ela nao se cansava da condição de cativa, porquê pelo menos não mudava seu jeito de ser para acompanhar o modo de vida de meu pai, que era o que prevalecia, pois era o nosso ganha-pão.
Minha mãe respondeu-me no meio de um sorriso "Sabe meu bem, a vida la fora interessa apenas a quem esta la fora, minha vida e de seu pai começa quando ele entra aqui, aqui eu o conheco como ninguem e aqui ele me faz a mulher mais amada do mundo, se eu mudar e cheirar a Dolce and Gabbana vou agradar demais talves a sociedade mas aqui no meu mundo nao me reconhecerei mais meu amo nao me reconhecera, tu nao me reconhecerás, e de que me adianta entao que me conheçam os estranhos?"
Dei-lhe um beijo forte, nao concordei com o que ela disse mas não insisti... aquele é o mundo de minha mae, a criada de meu pai.

Inserida por Lliah