João Vitor Rocha: A juventude não é mais a mesma Com o...

A juventude não é mais a mesma
Com o tempo ela se transformou
Se tornando rarefeita
Num mundinho se fechou

Cadê as brincadeiras? a pipa já voou
E no carrinho de madeira... ele nunca mais andou
Pobre garoto... amadureceu e não brincou

Me diz pra onde nós vamos
Entre trancos e barrancos nos encontraremos
E se por acaso vierem
Não se arrependam do futuro barriga que tiverem

A proteção se foi e com ela a ingenuidade
Crianças se foram e com elas os anjos
Que agora seguem voando... não sei ate quando

As barrigas vem crescendo
Infantis se corrompendo
Inescrupulosos sem tento
Ate onde vai o vento

Inserida por JVRDentista