Paulo Master: Analogia do amor! 1° Ato O sentimento....

Analogia do amor!

1° Ato

O sentimento.

Uns olhares bastam apenas, olhares profundos e convincentes para que o sentimento do amor venha aflorar entre duas pessoas, é como um imã existe certa atração, não precisamente magnética, mas física, a atração física seria à primeira vista o encontro primordial e único, através dessa atração constituísse várias outras qualidades, a voz, ou cheiro e posteriormente o contato.

2° Ato

O contato.

Através de certo contato mais por curiosidade que efetivamente por desejo chega-se a conclusão de ser realmente aquilo que queremos ou não, nada substitui o contato, ele torna-se tão essencial quanto o próprio sentimento, não tem relevância perante o relacionamento, mas tem tanta importância quanto à magia do encontro, e diante sentimento reforçado pelo primeiro contato chega-se ao desejo.

3° Ato

O desejo.

Envolvidos em uma trama armada e arquitetada pelo sentimento não tem como fugir, é forte demais para simples mortais o inevitável desejo, por hora têm-se a idéia de estar vivendo um conto de fadas, algo divino e mágico, sente-se tanta certeza de estar certo que o desejo encontra ênfase para crescer e se procriar, em um clima de pura sedução não existem leis ou regras, apenas sabe-se que tudo deve continuar o amor não pode esperar.

4° Ato

O amor.

Sob olhares com ar de nostalgia o clima está chagando em sua mais bonita forma, pode-se ver, fica absolutamente visível o amor nascendo e surgindo como um botão em flor, algo como o despertar do amanhecer, não tem como evitar, quando o sentimento está em seu maior estágio ele torna-se amor, uma metamorfose divina e regida pelo encanto do momento, o coração bate mais forte e a respiração torna-se ofegante, denunciando a chegada da mais poderosa forma de amor, a paixão.

5° Ato

A paixão.

A partir daí não existem mais desculpas para tudo acontecer, agora o destino já mostrou a que veio e decidiu entre duas vidas suas sortes, se vai durar? Não se sabe, sabe-se apenas que diante de um amor verdadeiro e que acontece sob olhares profundos e cheios de sentimento a probabilidade de tudo dar certo é de 97% ao casal e 3% ao destino, e com o tempo a paixão pode virar uma grande amizade e fechar o ciclo da vida transformando o relacionamento a uma analogia em que ela nasceu para ele e vice-versa.

Inserida por Paulo-Santana