Linartt Vieira: * > Embora pareça controverso,...

* > Embora pareça controverso, Ciência e Espiritualidade podem caminhar juntas e inclusive auxiliar no tratamento de doenças do corpo humano através do poder da fé, que atua também na vida sentimental e social do homem. Segundo o neurocientista e idealizado da Universidade Internacional de Ciências do Espírito ( Uniespirito ), Sergio Felipe de Oliveira, a Ciência possui argumento que comprova a existência do espírito e afirma que a relação entre Espiritualidade e Medicina traz inúmeros benefícios para o homem.

“Os estudiosos da área de Neurociência estão próximo da conclusão de que o cérebro humano é um computador. Porém, nenhum computador produz o próprio programa e mesmo que faça, você precisa instalar um programa para feze-lo funcionar e a alma ou espírito do computador vem do software que nele é instalado. O cérebro é a mesma coisa, ele não tem capacidade de autogestão e para que funcione, é necessária à introdução de uma força seria o espírito”, explicou o neurocientista.

Sérgio Felipe, que em suas pesquisas defende que a glândula pineal, localizada no centro do cérebro humano, seria o órgão sensorial da mediunidade, acredita que o tema espiritualidade deve estar em harmonia com a ortodoxia do tratamento clínico. Ele defende que a existência do espírito importa a todos os homens. Assim, a constatação da existência do mundo espiritual e suas conseqüências não dependem de uma religião especifica, mas de uma idéia cientifica, e isso interessa a todos, seja católico, protestante ou espírita.

Ele cita o pensamento do cientista da Universidade de Oxford, Roger Penrose, que chegou à conclusão que o homem é um ser biológico, psicológico e espiritual, e que a consciência vem de fora do cérebro. “Há realmente muitas referencias no assunto, sem perdemos de vista que, em essência quer queira, que não, a descoberta do espírito é a descoberta de nós mesmos, é uma experiência singular, muito pessoal, não é simplesmente uma descoberta de Ciência, embora a Ciência esteja qualificada para deduzir a existência do Espírito”, concluiu.

Força Externa: “O cérebro não tem capacidade de autogestão e, para que funcione, é necessário à introdução de uma força externa que dê direção ao cérebro. Essa força seria o Espírito”.

Defesa: “Se uma pessoa em sintonia com outra que tem energia negativa, ela reforça e acaba fazendo parte dessas psicosfera”.

Mas, se ela não entra, consegue criar uma defesa”.

Dúvida: Cientistas dizem que o cérebro é um computador, mas perguntam de onde vem o software.

Em Busca do equilíbrio

Para o sucesso da fé, o neurocientista Sérgio Felipe recomenda que nós devemos nos aproximar de pessoas equilibradas e que possuam energia positiva, que desenvolvam sentimentos bons e sejam otimistas, pois assim, a energia delas passam para nós. “Se uma pessoa entrar em sintonia com outra que tem energia negativa, ela reforça e acaba fazendo parte dessa psicoesfera. Mas, se ela não entra na onda da outra, ela consegue manter uma defesa. Entretanto, se a pessoa se ligar a uma mente perturbada e se deixar penetrar, a mente perturbada passa a interferir”.

* > Pesquisadores brasileiros, reforçam ligação entre Espiritualidade e Medicina, argumentando que todos temos Alma, A glândula pineal, seria o órgão sensorial da mediunidade, conforme eles, o Pais já conta, inclusive com a Universidade Internacional de Ciência do Espirito.

Inserida por LINARTT