Edgardo Xavier: Mágoas Inquieto desço pela margem da...

Mágoas

Inquieto
desço pela margem da tarde
para a lisura do teu colo
Piso as horas pelos caminhos do teu olhar
e mergulho no tempo
até que venhas e me beijes
com a verdade do teu riso

Nunca o tempo foi preciso
no parado das noites vazias
como então
Nunca antes a aurora
emudecera no limiar da luz
como no dia em que
te cobriste de indiferença
para ficando
sair

Navegavas pelas palavras
com rigor de pedra
à superfície do amor

Inserida por solitaria543