Laura Lorenzetti: Estranho mesmo é não conseguirmos...

Estranho mesmo é não conseguirmos entender porque o simples fato de amar alguém muda tudo na sua vida. Muda o jeito que você respira, muda o jeito que o seu coração bate, muda o jeito que você pensa, muda o seu pensamento e acima de tudo muda suas atitudes em relação ao outro e em relação a você mesmo.
Vou basear-me no próprio jeito que o amor me faz sentir agora, pois antes era algo diferente. Quando você ama é como se só você e a pessoa que sente o mesmo por você conseguissem entender isso. E se tudo corre bem, esse amor acaba te fazendo a pessoa mais feliz do mundo. É como finalmente encontrar alguém que pense como você, aja como você, e que acima de tudo se sinta como você. É meio antiquado referir-me ao amor assim, mas de um jeito superficial é como se você finalmente entendesse todas as almas apaixonadas que você já viu, e todas as histórias, fictícias ou reais que você já presenciou. É um sentido a mais que a vida ganha? Com certeza. Não só um sentido, é um estimulo a exigir o melhor de si mesmo, não só por você, mas sim pela outra pessoa que convive com você.
E sim, o amor para mim era todas essas coisas, enfim até hoje é. O que nunca enxergamos no começo, ou pelo menos eu não enxerguei, é que ele pode continuar sendo o que sempre foi, e que nem sempre isso é bom. Enganar a mim mesma? Nunca. Os atos podem ser os mais contraditórios possíveis, mas pra mim as palavras nunca deixaram de ser verdadeiras. É realmente muito difícil para alguém que ama ver as atitudes do seu companheiro provar exatamente o contrário de todas as palavras de promessas de amor já feitas. Confiança é algo difícil de ganhar, mas fácil de perder. Em uma história de amor que acaba não dando certo, apesar do sentimento ser o mais sincero possível, não há o errado e o certo; tudo acaba virando algo subjetivo. Mesmo porque algo tão incerto, tão difícil de definir e entender como o sentimento, definições como certo e errado não existem.
Para mim, as palavras sempre foram o gesto mais sincero para deixar fluir o que você sente e o que você pensa. Através delas que eu sempre expressei meu amor, meu carinho e meu comprometimento, em suas próprias essências. Atitudes muitas vezes são reflexos, de outro sentimento qualquer que entra em conflito com o amor e sua pureza, e tudo que um dia foi dito acaba se perdendo no meio de gestos. Atitudes muitas vezes que são espelhadas na inocência, na diferença de opiniões. Venhamos e convenhamos: ninguém nunca quer machucar a pessoa que ama; não conscientemente. O que acaba ocorrendo é uma divergência de idéias, um conflito entre o certo e o errado. Muitas vezes achei que a necessidade de mudar não existia, pois não enxergava o mal que eu acabava causando a mim mesma, e conseqüentemente a quem eu amava. Logo, diálogo acaba sendo evitado, e os pensamentos continuam sendo totalmente diferentes e as opiniões ficam perdidas dentro de nós, iguais, porém totalmente diferentes. E se isso acaba não ocorrendo, as atitudes impensadas e imaturas acabam acontecendo, porém nunca contradizendo em seu próprio coração o que suas palavras deixaram transparecer: a verdade.
Eu vejo o amor em si como o sentimento mais apaziguador, bonito e puro que podemos ter. Sou alguém que pensa que um amor não é algo que se encontra a cada novo relacionamento, pois o amor mais puro sem medos e sincero que podemos sentir vai ser sempre o nosso primeiro e único. Se um sentimento foi forte o bastante para ser chamado de amor é por que o relacionamento que existe é algo que nunca vai ter um fim. Se amamos, amamos pra sempre. Ninguém nunca nos fará tão felizes como a primeira pessoa que nos fez sentir isso. Um sorriso, um olhar, um abraço, um beijo, um toque, nunca serão os mesmos. No começo não sabemos ao certo como lidar com isso, pois acaba sendo algo muito forte e intenso, e o medo acaba sendo praticamente nulo. Com o passar dos tempos aprendemos o que é ter medo, e do que ter medo. Criamos barreiras invisíveis contra a intensidade do nosso sentimento, pois ninguém deseja sofrer tanto novamente. São experiências que nos fazem aprender. Mas como algo que sentimos para sempre pode acabar? Muitas vezes o amor não é suficiente para sustentar uma relação. Deveria ser, mas, erros, atitudes, e o fim da confiança acabam mostrando que o amor não é tudo em um relacionamento. E não importa o quanto você ama alguém. Se tudo acaba dando errado pelo fato de você ter errado, as brigas, a falta de confiança, a raiva vai acabar consumindo o relacionamento, e o fim será inevitável. Nesse ponto, o erro não vai mais ser de apenas uma pessoa, mas sim erros consecutivos serão cometidos pelas duas pessoas. E o que resta a mim, que causou tudo isso?

Inserida por lauralorenzetti