Zhô Bertholini: dissimulação uma dúvida de alma...

dissimulação
uma dúvida
de alma
une-se ao corpo
respirando pelos poros
exalando solidão

é tarde
é noite
onde é exatidão?

em que sombras
do meu rumo
escondem-se certezas
fazendo da angústia
meu campo de visão?

eis-me o vento
eis-me a vida
que o silêncio anuncia,

o poema me ocupa o dia.

Inserida por franramona