Tânia Mara Camargo: SONHANDU CUM AS FESTA (Tânia Mara...

SONHANDU CUM AS FESTA
(Tânia Mara Camargo)


Pensandu cá cum meus butão,
To imaginandu nossa festa.

Os bichu im orquestra,
Fror pra tudu ladu,
Pra adisfarçá o fedô
Du istercu de vaca.

O pessoá du praneta,
Inté o Clésio vai ta lá
Pra morde fotografá.
Vô ta vistida di brancu
I ele vai pô na capa da
Rivista das noiva.
Imagino, vô sê artista.

Só num vô pode abri a boca,
Sinão vão mangá deu.
Num sei falá bunitu qui
Nem os poeta.

Comadi Genaura vai ta lá,
Pra morde fazê sigurança,
Cabra safado ela bota pra fora.

E a Grobo vai fazê a cobertura.
O Willia i a Fátima, o casá vinti,
Vão fazê a reportage.

Dexe de bobage.
Nóis é celebridade,
Ô palavra cumprida.

Fica preocupado não,
Nóis é chiqui.
Vô ficá meiu atontada cum
Os arranjus, esperandu
Os finarmente i comu diz
A comadi Verônica,
Inolvidable!
Credo sei dissu não,
Mai achei taum lindo
I chiqui tamém.

Inté

Tô cum vuntade di iscreve outras coisa, mai
tô cum vergonha.

Inserida por anaferreira