Tânia Mara Camargo: CANDIDATA PRA CASÁ (Tânia Mara...

CANDIDATA PRA CASÁ
(Tânia Mara Camargo)

Vóis suncê casa com eu?
Tenho dote de moça prendada,
Sei lavá, cozinhá, bordá,
Só num aprendi amá.

Debuio o mio, faço pamonha,
Curá e o cê precisa prová o
Meu mingá.

Sô assiada, limpinha mesmo,
As veiz cato carrapato pelas
Pernas, mais sô virge.

Sô muié da roça, pego na inxada,
Sei capiná, só num sei pegá lá.

Óia to precisando di marido,
To ficando veia,
A vizinhãça ta dizendu que vô
Ficá pra tia.
Casa com eu vá!

Cê vai sê o homem mai feliz da
Redondeza, osotro vão tê inveja.
Num precisa nem botá cabresto,
Sô potranca dereita,
Num sô dessas oferecida que usa
Saia no pescoço.

Óia moço, responde logo,
To loca pra casá
E já tenho Enxová.

(meu presente para o Poeta Caipirinha)
________________________________________________________
Tânia Mara Camargo. 1997 – Livro – Vôo de Abiã Participação em Antologias Editora Scortecci 1997 – Volumes IV e V 1998 – Volume VI Antologias para Bienal 1998 – 15ª.Bienal do Livro/SP 2006 – 19ª.Bienal do Livro/SP 2006 – 2.Prêmio Ebrahim Ramadan Poesias Brasileiras

Inserida por anaferreira