JuSouzinha: Soneto: Orgulho Ferido O que sinto não...

Soneto: Orgulho Ferido



O que sinto não sei dizer
Não sei exprimir o que sinto com
O singelo som de uma sinfonia,
Entoando nos meus ouvidos...

Ouvidos plenos, repletos de virtude
Como uma síntese vital
Sorriso obscuro, opaco
Por restringir sua estância.

Coisa obtida por indelicadeza
Mas aprendi a der flexível
Deixando fluir minha essência fatal

Tornando meu ego frágil, mas
Aberto para conclusões indefinidas,
Mesmo que sejam herméticas.

Inserida por JuSouzinha