Fênix Faustine: SEMENTES DA VIDA Em muitos dias de ócio...

SEMENTES DA VIDA
Em muitos dias de ócio lamentei o tempo perdido.
Mas ele não foi de todo perdido. O Senhor guardou em suas mãos cada instante da minha vida.
Escondido no coração das coisas, ele estava alimentando as sementes para que sejam rebentos os botões, para que sejam flores e amadurecendo as flores para que sejam frutos.
Eu dormia cansado no meu leito, indolente, julgando que todo o trabalho tivesse cessado, acordei de manhã e encontrei repleto de milhares de flores o meu jardim.

Inserida por Linda