Guilherme Demarqui: Ao amor que nasce: viva intensamente; Ao...

Ao amor que nasce: viva intensamente;
Ao amor que morre: guarde na memória;
Ao amor que vem: não diga não;
Ao amor que vai: na certeza de voltar;
Ao amor que foi: na vontade de voltar.

Ao amor que vive: na alegria do dia;
Ao amor que morreu: na certeza de renascer;
Ao amor perdido: que na memória está;
Ao amor encontrado: que no coração está;
Ao amor esquecido: que despedaçado está.

Ao amor brilhante: tão forte quanto o Sol;
Ao amor escuro: tão escuro quanto um Buraco Negro;
Ao amor de uma vida: tão necessário quanto o ar;
Ao amor de verão: elegante em sua forma;
Ao amor trocado: na esperança de um melhor.

Ao amor de mãe: que nos protege;
Ao amor destruido: na memória;
Ao amor despedaçado: no coração;
Ao amor próprio: maior do que tudo;
Ao amor renascido: que volte maior do que antes.

Inserida por objetoclaroesemnome