Claúdia Fernandes: Não sei onde vou... Não sei para que...

Não sei onde vou... Não sei para que é que vou e porque é que vou...
Não sei o que fico a fazer e porque o fico a fazer...
Não sei se vai dar sol, se vai chover... Não sei se vou sorrir, se não vou sorrir...

Só sei que não quero cair outra vez... O trapézio é demasiadametne alto para eu resistir a outro tombo destes... Tenho medo de subir para ele outra vez, por isso, talvez seja melhor ficar a observar toda a sua beleza de cá debaixo, e ver como os outros mostram as suas habilidades nele... Mesmo que sinta inveja dos que sorriem quando estão lá... Porque certamente vou ter pena dos que caírem e vou agradecer a Deus por ter optado ficar no chão...
Mas a pergunta que me assusta é: haverá vida, para além do trapézio?

Inserida por gamual