Walter A. Correia: Valia Custe o tempo, espera de quem...

Valia

Custe o tempo,
espera de quem anseia
Custe a alma
onipotente que jamais se cala
Custe a primavera
com suas flores ao vento
Custe o sono
ou a insônia que te apresenta a noite

Mas que de tudo, seu olhar se mantenha
por ele o tempo não passa
o onipotente não se limita
as flores se detalham
e o sono te traz em sonhos.

Inserida por WalterAmorim