SANDRA MELLO-FLOR: Quando leio um poema meu alterado,...

Quando leio um poema meu alterado,
Grosseiramente, deixando ele assim tão vulgar.
Sinto pena de quem vai ler,
E tenho pena de ti, de ser ladra de sentimentos.
Tão oca pobre tão vazia.
Pena, mas vou te processar...

Inserida por sandramello6