Marylife: UMA DOR BENIGNO A OUTRA MALIGNO! TEM...

UMA DOR BENIGNO A OUTRA MALIGNO!

TEM PESSOAS QUE SENTEM DOR, MAS NÃO É UMA DOR QUE DOI.
É SUPORTAVEL, NÃO SE FAZ PRESENTE DIARIAMENTI
ELA VEM SEM AVISAR E COM UMA DOSE DE
UM ANTIBIOTICO OU ANALGESICO ELA PODE SE RETIRAR DA MESMA FORMA QUE CHEGOU, A DOR DO AMOR DOI MAS VOLTAMOS AS VEZES NOSSA ATENÇÃO PAA ALGUM LUGAR E SINTIMOS QUE ELA DA UMA AMENIZADA, ELA VEM CONFORMO UM FATO QUE ESTAMOS VENDO UM CASAL QUE TROCAM CARINHO, AS VEZES A SAUDADE NOS CUTUCA PARA QUE LEMBRAMOS DQUELE AMOR DOIDO MAS SUPORTAVÉL. A DOR QUE SINTO PERTO DA SUA É A
EXPLOSÃO DE UM ORGÃO, É QUERER SUMIR DESAPARECER, É
UM AMOR INSUBISTITUIVEL, UNICO, DIFERENTE VERDADEIRO E
INTEGRO. A DOR DESSE AMOR QUE LENTAMENTE NOS DEIXA EM
DESESPERO, EM AGONIA MISTURADA COM O MEDO, UMA DOR QUE
MESMO QUEM A SENTE NÃO TEM COMO A DESCREVER, UMA LUTA,
QUASE QUE PERDIDA, MAS A FÉ, A ESPERANÇA DE MÃOS DADAS COM
A DOR PARA QUE ENTREM EM COMUM A CORDO E TRAGA A VIDA DE
VOLTA, QUE AFAGUE OS CORAÇÕES EM LUTAS JUNTAMENTE UNIDOS,
COMO SE FOSSE UM SÓ PARA QUE ENCONTRE UM POUCO DE DESCANSO
E SERENIDADE E ALEGRIA, A MINHA DOR AQUI TANTO FALADA GUASE QUE
AOS GRITOS A TODOS, E TODOS SE FIZERAM SURDOS, VIRARAM SE AS COSTA PARA
O MEU GRITO DE DOR! MINHA GARGANTA,
ENTÃO SE CALA SE DESPEDE SAIO DE CABEÇA ERGUIDA COM
A MINHA TÃO SOMENTE MINHA DOR E MEU SILENCIO, NUM APELO
MUDO, PARA DAR O DIREITO DE VIVER A PESSOA QUE AMO, E QUE
MESMO ATRAVES DE APARELHOS ELA LUTA BRAVAMENTE JUNTAMENTE
COM O SEU BATALHÃO, ELA, SEM DOR OS BATALHÕES EM DOR, EM
CHOQUE EM TRANSE, SE UNEM E ESPERAM QUE ESSA DOR
VÁ EMBORA, PORTANTO A DOR DO SEU POEMA NÃO É A MESMA DOR
DO MEU DILEMA SÃO DORES DIFERENTES A SUA É BENIGNO
A MINHA MALIGNO

marylife

Inserida por marylife