Autoria Heckel Júnior: Alforria Abri a pálpebra, cortina da...

Alforria

Abri a pálpebra, cortina da solidão.
Busquei desengrimpar a cegueira emocional falida.
Desintrigar o consciente coletivo padrão.
Traçar os azimutes fundamentais da vida.

Exauri as tendências auto flagelantes.
Expurguei a volubilidade fantasiada de liberdade.
Implorei sossego aos moinhos de Dante.

O futuro é uma pérola em formação.
Parido na maternidade da dor.
Envolto em êxtases de reflexão.
Um fantasma vórtico de pudor.

A lágrima é o sorriso da tristeza.
A simplicidade a essência da sabedoria.
O sentimento a estrutura da beleza.

Não importa se é você o eu ser.
Foi sua pureza que me libertou.
O amor é o sagrado infinito a crescer.
O destino não é o promíscuo que se pensou.

Inserida por KIKOPHOTOS