Philippe cavalcanti (phi): Saudades Que saudades... Saudades de um...

Saudades
Que saudades...
Saudades de um tempo perdido e que talvez só exista em minhas lembranças. Como eu queria saber se você também se sente assim! Queria poder hoje estar ao seu lado, sentindo seus beijos, abraços, carícias, enfim, seu amor. Quanto tola fui, quantas brigas bobas iniciei, quanto imatura fui todo esse tempo...Meu Deus dois anos, dois anos de espera e, finalmente, quando estava em meus braços, ao meu lado te deixei escapar. Que raiva de mim, por ter sido tão possessiva, por querer saber até mesmo teus pensamentos em alguns momentos. Estou eu hoje aqui com medo, com muito medo de não pode mais poder ficar contigo. E sofro, sofro muito essa ausência que já tentei por diversas vezes suprir em outros braços, em outros abraços, porém tuas recordações sempre me vêm à tona. O que será isso? Será obsessão? Não. Um sentimento tão bonito, tão forte não pode ter esse significado. Fui muito imatura, diversas vezes, mas somente hoje compreendo as conseqüências que minhas irracionalidades proporcionaram. DOR, muita dor.Entretanto, aprendi, aprendi que quando amamos devemos ter calma, ter paciência, saber esperar o tempo certo para tudo acontecer. Aprendi que o amor não deve ser sufocado, nem deixado livre demais, assim como a areia da praia que se for demasiadamente apertada em nossa mão se perde entre os dedos e cai ou se deixarmos a mão aberta demais o vento a leva. Devemos sim deixar espaço para o amor respirar, mas também segurá-lo um pouco para ele entender que desejamos que seja nosso. Meu amor, ainda te amo, mesmo tendo dito que não, mesmo tendo dito que não importava...Era tudo mentira...Eu me importo e quero que você também se importe comigo. Talvez seja tarde demais, talvez você esteja com outro amor...Sinceramente, espero que não, mas isso jamais impedirá o que sinto por ti, isso jamais diminuirá meus sentimentos, apenas aumentam meu sofrimento.TIMAO REGIANE

Inserida por philippe