Francisco Alarcón- tradução Lucijordan: Quem roubou o seu olhar, seu vulto, seu...

Quem roubou o seu olhar,
seu vulto, seu coração de esmeralda,
Seu destino de fada
Eu te deixo desnuda, quase sem nada

Não é sua culpa
não é minha culpa
são os crepúsculos,
que passam desesperados.

são os antes que nos transformam,
são os hoje que nos enrugam,
são os sempre que empurram
E são os agora que não nos deixam nada

Inserida por lucijordan