Margarida: O espelho O espelho indiferente Não...

O espelho

O espelho indiferente
Não reflete nada
Todas as cores se confundem

Alegria, tristeza tudo igual
Como dia e noite se misturam infindáveis
O espelho amorfo...

Se tivesse nome seria ilógico
Neles existem, medos, desejos para o nada
Nos espelhos permanecem as ilusões

Em uma imagem quebrada, distorcida
Não reflete o que se mostra....
Necessariamente a razão, de estar em fantasia

Fantasia e conclusão
Meramente apodrecido
Na ausência dos reflexos.

Inserida por Sdremargarida