Molière: Estes olhares lânguidos já não me...

Estes olhares lânguidos já não me entercem; Estes suspiros ardentes já não me inflamam, juro pela minha fé. Pobre galante, meu coração, já liberto, sempre quer rir-se de teus lamentos. Creaim-me, pois sei por experiência que não há em vós nem constâncias nem fé.

Inserida por dThara