Rosa Ângela Falqueto Gióri: No terminal rodoviário Olhem os ônibus...

No terminal rodoviário

Olhem os ônibus chegando!
Devagar, cheios, quase parando
De repente abre a porta
Para sair a tripulação
Uns sem preocupação
Outros apavorados
Querendo sair às pressas
Para num outro ônibus entrar.

Quanta correria...
Vêm com passos largos
Os olhos ao alto a procurar
Será o meu ônibus estacionado
Ou ainda terei de esperar?

Uns com mochilas pesadas
Trazendo suas marmitas.
Outros com sua bolsa a tiracolo
Materiais didáticos, livros, sacolas
Numa correria para a escola.

É muita gente que vem e que vai
É um encosta-encosta, empurra-empurra
Todos querendo chegar
A um destino que só Deus sabe
Onde vai parar.

As filas cada vez mais longas
A busca por um assento
A lotação é incômoda
E o cansaço se estampa
no começo da manhã.

São rostos desconhecidos
E também desfigurados
Muitos demonstram cansaço
Outros tranqüilidade,
Talvez até dopados.

E lá se vão acomodados, incomodados
Segurando como podem
Equilibrando-se dentro do coletivo
E a atenção na rodovia
Indo cada qual para o seu destino
De um novo dia.

Rosa Ângela

Inserida por rosaangela