Paloma Alves: A vida, sensível tão bela...

A vida, sensível
tão bela
imprevisível.
A quem pertence
essa força motora,
devastadora?
Seu compasso,
seu tempo,
seus passos?
Um segundo de vida,
um minuto de vida,
um sopro de vida.
Talvez ela seja uma estrada,
uma corrida,
uma ilusão infinita.
Minha prisão,
minha identidade
minha liberdade.
Essa vida tão finda.

Inserida por paloma.as