BREAD: Vejo as nuvens soltas distantes lá...

Vejo as nuvens soltas distantes lá embaixo
Sempre mudando enquanto passam
E me pergunto, por que estou tão acima
Quando de fato estou tão por baixo

De todos os desejos que me permitiram
Eu acho que sempre escolheria uma nuvem
Pois sempre me trazem boas sensações
Quer eu esteja envergonhado ou orgulhoso

Nesse avião voltando para você
Às vezes penso, voei minha vida toda por aí
(toda a minha vida por aí)
Enquanto vôo em direção à você

Vejo as nuvens, dando vida lá embaixo
Em cores, que as telas não podem mostrar
Mantendo segredos, que ninguém mais podia saber
Pois sou eu o único que contei a eles

E então eu me levanto perto de você
Gostaria de ficar mas só estou de passagem
E assim devo dizer adeus
Até o meu próximo vôo...

Interlúdio

faça do meu abajur a sua luz
que chega no vôo da meia-noite
Toque o chão e e logo você terá
segurança dentro da realidade.

Mude de pensamentos, mude de nome
Ainda assim a música soa do mesmo modo

A chuva não me incomoda nem um pouco
Você vê o mundo refletido na estarda
venha arco-íris - eu não posso deixá-lo partir
Antes de alcançar o seu final de algum jeito

Então, da próxima vez que a chuva cair, se ela te fizer subir pelas paredes
Apenas pense no verde.

Inserida por alineg