Jeff Cruz: O BAILARINO E A PIANISTA (By Jeff Cruz)...

O BAILARINO E A PIANISTA (By Jeff Cruz)


Os acordes eruditos do piano

Insistem em tocar logo cedo

É a expressão de fortes arquejos

Que me acordam num ritual fértil e dionístico



Nesse despertar prima-VIRIL

As partituras do corpo dela fazem-se de melodia nas manhãs

Cortinas ainda fechada e pálpebras

Minha bela adormecida de Tchaikovsky

Despertara sem meus beijos matinais

Nem arcanjos a te vigiar



Levanto-me com passos imprecisos de embriaguez

E sigo numa espécie de transe ate a janela,

Vejo o sol

Minha pianista tateando minhas costas

Agarra-me como se agarra uma harpa

Pronta a tocar, sirvo de instrumento.



Ela me guia e viajo num tension-release

Como ao ballet moderno de Martha Graham

Intenso é a sensação,

Penso que estou flutuando



Numa ‘volta’ seguro seu corpo e giro-a sobre mim

Contratempos, e voltamos para o berço.

Tombes e cabriolés, entrelaçamo-nos.

Seguindo mise-en-scenes calorosos

Bailamos suados em pas-de-deux



Eu e ela: O bailarino e a pianista

Ao fundo musical de Villa Lobos

Que figura bela, quase simétrica de formas geométricas.

Desenho com ela em meu colo

Eu sem collant, ela colando-se em mim.



Sapateias um fox trot, minha mênades!

Sapateias que te equilibro

Num sagrado-profano ritual dualístico da pele

Duelemos compenetradamente irracionais

E os acordes do piano não cessam

Enquanto não chegamos ao apogeu ufânico do prazer

Inserida por jeffwriter