Laura Pedrosa: Provavelmente eu te olharia mais uma vez...

Provavelmente eu te olharia mais uma vez e veria que você não se importaria se eu de repente sumisse e te desse o sossego que eu nunca quis dar; e te desse toda aquela paz e felicidade que talvez você sentisse quando eu não estava por perto para apreciar seus movimentos, suas reações. Isso era tudo que eu nao queria ver nos seus olhos, e era tudo que eu simplesmente via.
Eu não fazia, enfim, o bem que você me fazia. E isso parecia desagradavel a meus olhos...como poderia ser assim, tão bom e ruim ao mesmo tempo? tão confortavel e desconfortável? Aceitável e rejeitável? Eu parecia egoísta demais á ponto de não ver como você se sentia nessa situação...
Enfim, eu decido partir. Esquecer e não lembrar, nunca. Supondo que tudo para você fique melhor do que comigo vá ficar; é o minímo que eu posso fazer vendo você sofrer e me fazendo sofrer. E por mais que isso doa, talvez seja melhor, talvez me faça bem...talvez você não demore a esquecer...e talvez no próximo minuto você ache outro alguém que pareça menos complicado, menos difícil, menos ignorado, menos carente; mais tolerável e mais romantico. E esse alguém é o inverso de mim.
Fugo então da tua visão, abandono todo o espaço que eu desejei por todos os dias preencher em tua vida...Espaços que agora eu prefiro deixar em branco...é o máximo que eu consigo fazer...deixar que você não me machuque, e não se machuque. É o fim.

EU NUNCA VI COM OS SEUS OLHOS.

Inserida por laurapedrosa