Gabriella Sá: O meu único destino é a liberdade. E o...

O meu único destino é a liberdade. E o rumo de não ter só um rumo e sim vários, e de percorrer a vida aleatoriamente correndo riscos de não dar certo. Quero ter um motivo e não saber qual ele é, só quero viver. Não quero ter uma casa em lugar algum, a única casa que eu tenho é aonde eu moro, o mundo. Quero dormir em um lugar e abrir os olhos em outro, chegar aonde eu não entenda nada e fique perdida para que eu tenha que me achar. Andarei por andar sem compromisso e nem medo do amanha e sem correntes de ontem. Irei ver coisas que eu sei da existência mas não como agir na convivência. Saudades será o único sentimento que me ira me causar dor, mas se eu não sentir dor quer dizer que foi porque nunca houve amor... e se há dor ainda há amor que me da motivos de continuar a jornada que da voltas e voltas, e esta nas suas mãos levantar e traçar as suas curiosidades e se jogar em algo muito alem do que a sua mente é capaz de pensar e os seus olhos capazes de enxergar.

Inserida por gpoeta