Carla Veloso: Estranho, caminhar assim sem ter aonde...

Estranho,
caminhar assim sem ter aonde ir,
sem ver a estrada.
é como estar longe de si mesmo
é como não ser e nem saber mais nada.

Carrego duas vidas
uma externa onde tudo é simples e comlicado
a vida como ela é
e outra particularmente minha
de dentro da cabeça
no espaço do coração.

São duas cidades distintas
Uma é a capital onde tudo tem e tudo acontece parece bem
A outras é uma cidade desabitada
Um lugar bonito que pertence a um habitante ausente.

Desde que fiquei só olhando a estrada
essa cidades escondida dentro de mim
permanece em silêncio.
Dias de sol e chuva,
primavera e verão
temporais e depois arcoiris
Pra minguém.

Mais insesato é que meu coração se trancou
numa desobediencia e revolta inesplicavel
ninguém entra e ninguém sai

e assim vou seguindo
com vc presa em mim

com os retratos na parede

com o som de uma voz
que não esta mais aqui.

Inserida por Passageira007