Crow: A noite A noite não pode ser sempre...

A noite

A noite não pode ser sempre assim
Vai existir, algo a mais para mim
O dia um dia me mostro

É mais parece que vai ser sempre assim
Quase ninguém entre o vai e vem sem fim

Sigo por ai entrando e saindo
Por ruínas, pelos cantos escuros
Inseguros; aqui no fim do mundo
Soberano e escuro até pra mim.

Que ando nas sombras e durmo no dia
Sozinho, sem endereço, sem verso e avesso

Cansando da fria escuridão.

Inserida por crow