Jaak Bosmans: Corpo sonoro Em teu corpo negro de...

Corpo sonoro

Em teu corpo negro de braços tracejados
Silencia agora todas as minhas canções.

Perdi o ritmo, atravessei nas pausas.
Desafinei os acordes da velha canção.

Não era o blues quem reclamava.
Os improvisos de solos tristes.

Eram lágrimas sobre as cordas tensas.
Delays e distorções sobre a cor da pele.

Colei assim mais ainda o teu corpo ao meu,
Para no silêncio refazer nosso encontro.

E num sorriso de belas notas amplificadas,
Voltastes a vibrar teu corpo ao toque dos meus dedos.

Jaak Bosmans 17-03-09

Inserida por JaakBosmans