Mayra Cristina Barbosa: Soneto da Vida Simplesmente a vida passa...

Soneto da Vida

Simplesmente a vida passa
Quase imperceptível como a brisa leve
Não importa o que dele se faça
Mesmo bem vivida ela é breve.

Simplismente a vida é triste
Como um domingo chuvoso e nublado
Mas essa simplicidade só existe
Para quem nunca amou ou foi amado.

Simplesmente, tão simplesmente a vida é ingrata
Pois choramos, amamos, vivemos
Mesmo assim a cada dia a própia vida nos mata
Todo o dia um pouco morremos.

Só nos resta viver intensamente
Simplesmente, não mais que simplesmente.

Inserida por mayracristina