Allann Xavier: O Mar Eu vivo num labirinto não muito...

O Mar

Eu vivo num labirinto não muito distinto
Do grão, do chão, do vão
Um labirinto sem fim, antes de mim
Que sem explicação espedaça meu coração
Que com fel amarga meu céu
E me chega um ser sereno sozinho do norte que sabe onde é o caminho
E diz que eu siga sozinho
Pelo labirinto não muito distinto do mar.

Inserida por allannxavier