Clara Godinho: Futuro discreto Hoje o dia veste-se de...

Futuro discreto



Hoje o dia veste-se de preto

Rasga a folha que cobre o vento

Deita o Sol no auge do tempo

Leva-te preso nas entrelinhas

E prende-te em histórias minhas

Que na eternidade se perderam.

Hoje ele veste-se de preto,

O dia, que os anjos perderam.



Ontem o dia vestiu-se de branco

Reflectiu a sua luz

Na flor do sonho que te seduz

E te faz saltar de banco em banco

No algodão que cobre o céu,

Que te fez dançar no véu

Nesta arte da palavra retratada

Que te fez escrever ao desalento

Na magia de pálpebra apagada

Cantando o sentimento.



Amanhã que cor terás?

Dia, que a noite amanhece

Enigma que as estrelas enlouquece

E a lua que te faz crescer,

Que cor vestirás?

Dia do amanhã

Será a densa luz

O vestido da paz…

O vestido da manhã…

Será o actual ódio

Que no Homem se desfaz?



Dia,

Á noite

Que cor vestirás?

Inserida por euClara