O Teatro Mágico: As coisas óbvias e simples passam...

As coisas óbvias e simples passam despercebidas, muitas vezes, diante de nós, e a gente perde a poesia, a poesia do cotidiano, a poesia do nosso teatro mágico. Ontem acabou, passou, já foi. Daqui a pouco nem existe ainda, nem começou. E a gente só tem agora pra poder se declarar,pra poder criticar, pra poder olhar no olho, pra poder se confessar, pra ser e estar.

Inserida por lisasonhadora