Charles Eduardo da Silva: DOM Como pode a vida ser tão cruel...

DOM

Como pode a vida ser tão cruel conosco e consigo mesma?
Nos dá as pernas e depois nos tira o dom de andar. Nos dá dois olhos e nos tira o dom da visão, nos dá a boca e nos tira o dom de falar. Como pode? A vida nos dá a arte, a boa música, os espetáculos ao ar livre, os bons filmes, as obras de arte e não podemos aplaudir. A vida nos dá a amizade e tira de algumas pessoas o dom da sinceridade e dá a algumas delas o dom da falsidade e da dissimulação. A vida nos dá o dom de querer algo e nos tira o dom do perdão, nos dá o direito de errar e tira de algumas, o dom do reconhecimento e da compreensão. A vida nos dá o direito de gritar, mas tira de algumas pessoas o dom do diálogo e as afastam por não saberem ouvir ou falar...
A vida nos dá o direito de usar um ponto em uma frase, seja ele, um ponto final, uma interrogação, uma exclamação, uma reticência. A vida nos dá o dom. Algumas pessoas simplesmente não as usam, vivem como se fossem mais especiais que outras, mas esquecem que quando morrem, fedem como todos ou até pior. A vida dá o dom de amar, mas algumas pessoas transformam esse sentimento em ódio e deboche. Não sabem administrar o próprio coração e por isso acabam sozinhas e sem amigos, pois amizade de bar, encontra-se em qualquer esquina, mas amigos de verdade, que sabemos que se podem contar com eles, só a vida nos dá, só ela tem esse dom. Ame, julgue, abrace, perdoe, não use alguém para tapar o buraco da sua vida por alguns dias, semanas, meses... A vida não é uma panela e o amor não é uma tampa que vai esconder seu vazio. Por isso algumas pessoas são tratadas como frigideiras, pois são rasas, não tem nada que caiba dentro delas e tem alma pequena. Não tornem-se frigideiras, pensem que desperdiçar um dom, é como dizer "não" a vida.

Inserida por Edu86