Batista Alves: Nada Faço do seu silencio meu desprezo...

Nada

Faço do seu silencio meu desprezo
Como a flor que se abre sem ter sol
Fala coração, motiva o que dói
Faz doer o motivo,
Como um gago nas pronuncias das palavras
Jaz o meu desprezo no teu silencio
Como um preso condenado pela sina
Um contexto de um texto sem sentido
É uma vida que almeja outra vida
Uma árvore arrancada pelo meio
Sacrifício sem valia pra promessa
Quando a flecha perde o rumo
O alvo não tem mais pressa
Para ser alvo.

Inserida por batistagames