Vinícius Cosmo: É quando eu durmo que eu viajo. Vou pra...

É quando eu durmo que eu viajo. Vou pra a lua, pra marte, pra rua. Crio um mundo meu, com cores vivas,muros altos pra que ninguém pule, flores por cada canto,fé em cada pranto. Tem tudo o que eu quero, tem pipoca, chocolate, doce de leite. No meu espaço, também habita Moraes,Drummond e Young tem até o seu Vicente, vendedor de churros da esquina. Tem um vasto campo verde,recheado de risos, festividades, amores, paixões. Até as borboletas, de cores vivas, visitam-me. O estranho é que fantasias têm fim. E quando me dou conta, é o exato momento que acordo.

Inserida por viniciuscosmo